[LIVE] Emagrecer é difícil? Não!

No dia 14 de maio fizemos uma live bem bacana com pessoas que emagreceram mais de 20kg e falaram sobre o que a fizeram dar o primeiro passo, como foi a jornada, como se alimentam etc.

Na live estavam:

– Kimberly (@kimberlymps) que emagreceu 24,5kg;
– Adriano (@prof.adrianosantos) que emagreceu 22kg;
– Neide (@neidealb) que emagreceu 25kg;
– E eu (andreburgos), que emagreci mais de 30kg.

Se você pensa que emagrecer é difícil, precisa assistir essa live!

😉

Preciso comer carboidratos para ter energia?

A gente viu neste post os segredos dos atletas low-carb. Se você não leu ainda, recomendo fortemente a leitura.

Resumindo: o segredo é que esses atletas (que consomem pouco carboidrato) têm MUITO mais energia porque conseguem acessar os próprios estoques energéticos de forma mais eficiente, ao contrário dos atletas que consomem uma quantidade maior de carboidratos.

Um outro ponto importante é que, se realmente fosse necessário comer carboidratos para ter energia, seria impossível praticar atividade física em jejum. Concorda?

Falei sobre jejum e atividade física nesse post. Inclusive mencionei minhas experiências de correr maratonas em jejum. E esqui aqui vivo e cheio de energia para compartilhar minhas experiências e informações com embasamento científico.

Mas, o que diz a ciência sobre carboidrato e energia? Nossa gordura corporal nada mais é do que reserva de energia. Se nós temos reservas abundantes, porque deveríamos comer carboidratos (açúcar) para ter energia? E como nós poderíamos acessar essas reservas (gorduras) para serem utilizadas como substrato energético?

Veja o estudo abaixo:

“A maneira mais eficiente para acelerar a capacidade do corpo de oxidar a gordura é reduzir a ingestão de carboidratos alimentares a um nível que resulte em cetose nutricional enquanto aumenta a ingestão de gordura por um período de várias semanas.”

Então, para conseguirmos acessar nossos estoques de forma mais eficiente, precisamos reduzir o consumo de carboidratos.

E atletas conseguem extrair algum benefício?

Vejamos:

Isso demonstra o grau em que esses atletas conseguiram se libertar da dependência de carboidratos durante o exercício de resistência, contando com suas reservas muito mais abundantes de gordura corporal.

Sim. Se com restrição de carboidratos conseguis acessar de forma mais eficiente nossos estoques energéticos, seja atleta ou não, conseguimos obter mais energia de forma natural.

Fonte: https://goo.gl/5Fg8MV

É possível prevenir o câncer!

Há mais de 27 meses que eu não tenho dor de cabeça, rinite, sinusite, asma, gripe resfriado etc. Sem medicamento nem suplemento. Qual é o segredo? Bons hábitos!

Ninguém quer adoecer, não é? Mesmo assim quantos de nós realmente se esforça para cuidar da saúde?

Agora eu te pergunto: se você soubesse que no futuro teria uma doença muito séria e, talvez, se tivesse se alimentado melhor poderia ter evitado? Você teria se alimentado melhor?

Vejamos esse estudo de pesquisadores franceses da Universidade de Sorbonne. Ele sugere que haja uma relação entre o consumo de alimentos ultraprocessados e o desenvolvimento de cânceres.

Um aumento de 10% do consumo desses alimentos foi associado a um aumento de 12% no risco de câncer em geral, e 11% no risco de câncer de mama.

Segundo o estudo, a lista de alimentos considerados como ultraprocessados foi:

  • Pães produzidos em série;
  • Lanches doces ou salgados;
  • Confeitaria industrializada e sobremesa;
  • Refrigerantes e bebidas açucaradas;
  • Almôndegas, empanados de aves e peixes nuggets de peixe e outros produtos de carne reconstituídos transformados com adição de conservantes que não sejam sal (ex: nitritos);
  • Macarrão e sopas instantâneas;
  • Refeições prontas congeladas;
  • E outros produtos alimentares feitos principalmente ou inteiramente a partir de açúcares, óleos e outras substâncias como óleos hidrogenados, amidos modificados e isolados protéicos.

Por que não começar hoje a comer comida de verdade?

Fonte: http://bit.ly/2GgWo6u